Publicidade          

  SELL1

      

 


marcopolo

 

Após seis anos de andamento e questionamentos judiciais, uma licitação que implantaria um sistema definitivo, chamado Sistema Integrado de Aproveitamento de Resíduos Sólidos (Sipar), foi revogada em 2013 pelos municípios do Consórcio Intermunicipal para Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos (Conresol).

A decisão, unânime, foi pautada pelo alto custo da licitação, R$ 21 milhões, por ela não contemplar avanços recentes da tecnologia de tratamento de resíduos, e por ter sido concebida antes da criação da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Desde então, havia a promessa do Conresol de estudar modelos com uso de tecnologias de reaproveitamento e redução no percentual do lixo enterrado, e lançar uma licitação adequada. À época da revogação, o Conresol prometia que o novo sistema estaria já implantado quando vencessem os atuais contratos temporários, em outubro de 2015.

Fonte: G1

 

 

 

 

 

novaera

 

Area Restrita


                    Publicidade                   

clesse1

SICAF

web banner sicaf       

Caixa de Presquisas

barra de pesquisas